Jogos Digitais e Gamificação

Soluções de Jogos Digitais e Processos de Gamificação permitem a aplicação de abordagens lúdicas e interativas em contextos sérios, com intuito de facilitar, orientar, promover integração, melhorar processos, entre outras finalidades, visando proporcionar maior produtividade e efetividade na atuação do Governo frente a seus compromissos administrativos e em atendimento às necessidades dos cidadãos.

Jogos Digitais

A produção de jogos digitais, além de proporcionar o entretenimento, possui aplicabilidade em outros campos de atuação como: corporativo, educacional, gerencial e social. Os jogos criados para aplicações cotidianas, como as exemplificadas acima, são também conhecidos como "Jogos Sérios" ou Serious Games.

As fases do processo de produção de um jogo são: conceituação, roteirização/narrativa, projeto técnico (game design), arte de cenários, objetos e personagens, modelagem e animação 3D (quando aplicável), level design (planejamento do funcionamento de cada fase do jogo), além de outras etapas, até chegar aos testes de jogabilidade e compilação final.

Aplicação no Governo: disseminar os serviços do Governo aos cidadãos, proporcionar treinamentos lúdicos para melhor assimilação do uso dos sistemas ou outras necessidades, gerar entretenimento orientado à educação nas mais diversas áreas do Governo, entre outras aplicações ligadas ao conceito de jogos sérios.

Clique para Conhecer os Jogos Produzidos

Gamificação

Gamificação é o termo utilizado para o uso de mecânicas e conceitos de jogos em contextos corporativos ou cotidianos. Portanto, trata-se da utilização de técnicas de jogos em contextos reais.

O processo de Gamificação visa envolver seus participantes através de um conjunto sólido de regras e recompensas, balizados pela cultura de cada instituição, setor ou eco-sistema destes participantes, gerando assim maior sinergia, engajamento e motivação para a execução tanto de tarefas corriqueiras quanto de atividades mais desafiadoras.

Aplicação no Governo: proporcionar equipes mais produtivas e motivadas em setores e atividades de órgãos públicos, engajar o cidadão na utilização e divulgação de serviços públicos que o beneficiem direta ou indiretamente. Por exemplo: encontrar ou utilizar os serviços públicos de modo mais ágil por meio do Governo Digital ao invés dos meios tradicionais, poderia gerar recompensas que façam sentido ao cidadão envolvido.

Exemplos de Gamificação

Vídeos

Vídeos animados com personagens e gráficos em movimento, conhecidos por Infográficos ou Motion Graphics, são usados para comunicar qualquer assunto a um público-alvo específico. O fator lúdico deste tipo de comunicação facilita abordar assuntos, desde os mais simples aos mais complexos, de maneira clara e objetiva.

O processo de criação de um vídeo permeia as seguintes fases: Briefing (o que será comunicado e para qual público-alvo), storyboard macro (sequencia macro na qual a mensagem será transmitida), definição do roteiro, gravação do áudio da narração (quando aplicável), escolha da música de fundo e demais efeitos sonoros, criação/seleção das ilustrações a serem utilizadas, montagem da animação, validação e compilação final do vídeo.

Aplicação no Governo: disseminar, promover ou orientar o público a respeito de algum serviço ou produto do Governo.

Exemplos de Vídeos Produzidos

Soluções em Realidade Virtual e Realidade Aumentada

As experiências em Realidade Virtual e Realidade Aumentada, também conhecidas pelas siglas VR e AR respectivamente, possuem a capacidade de reter a atenção das pessoas em determinado tema, sendo consideradas tecnologias imersivas que já vêm sendo aplicadas em processos de aprendizagem, apoio à medicina, visitas virtuais à museus e outras finalidades.

O processo de desenvolvimento de soluções em VR e AR, entre outros passos, exige maior atenção às fases de concepção, roteiro e fluxo da experiência, garantindo assim que o usuário se mantenha focado na mensagem principal que a solução se proprõe a transmitir. Além disso, como fase final, se faz necessária uma etapa de otimização objetivando um bom desempenho no hardware em que a solução será instalada.

Aplicação no Governo: aplicar soluções nas áreas de saúde, educação, segurança, cidadania, turismo, entre outras, sendo uma tecnologia aliada na conquista de metas como, por exemplo, Índice de Desenvolvimento de Educação Básica - IDEB, caso aplicada de forma específica aos alunos de escolas públicas e privadas.

Exemplo de Solução em Realidade Virtual

Gamestorming

A técnica de Gamestorming consiste em um conjunto de jogos corporativos para criar soluções e resolver problemas. A técnica proporciona a quebra de paradigmas e favorece a construção de ideias e resolução de problemas por meio de um processo criativo e colaborativo.

As reuniões pautadas sob a técnica de Gamestorming contemplam: jogos de abertura, onde se formam os limites do tema a ser abordado; jogos de exploração, que ajudam a aprofundar, combinar e mapear os conceitos criados na primeira etapa; e os jogos de fechamento, que ajudam a concluir as propostas através de dinâmicas de priorização, comparação e viabilidade, para se chegar a um objetivo final e alinhado à todos os participantes.

Aplicação no Governo: utilizar a técnica em reuniões, nos diversos órgãos públicos, que visam a resolução de demandas advindas da própria população, a proposição de soluções técnicas e/ou necessidades de inovar em prol da eficiência e/ou eficácia da administração pública, entre outras aplicações, é possível aplicar a técnica em workshops específicos para formação de um banco de ideias nas mais variadas necessidades da relação entre governo e cidadão.

Gamestormings Realizadas

Desafios para 2019

Há diversas oportunidades na área de Jogos Digitais e Gamificação a serem desenvolvidas ao longo dos próximos 12 meses.

Exemplos de Oportunidades para 2019