Soluções Multimídia

 
Jogos digitais

Soluções em jogos digitais permitem a aplicação de abordagens lúdicas e interativas em contextos sérios, com intuito de facilitar, orientar e promover integração e melhorar processos, entre outras possibilidades, visando a proporcionar maior produtividade e efetividade na atuação do Governo frente a seus compromissos administrativos e no atendimento às necessidades dos cidadãos.

Os jogos digitais, além de proporcionar entretenimento, apresentam aplicabilidade em outros campos de atuação: corporativo, educacional, gerencial e social. Por isso, são chamados de "jogos sérios" (serious games).

A produção de um jogo passa por uma série de várias fases – conceituação, roteirização/narrativa, projeto técnico (game design), arte de cenários, objetos e personagens, modelagem e animação 3D (quando aplicável), level design (planejamento do funcionamento de cada fase do jogo) – até chegar aos testes de jogabilidade e à compilação final.

Os jogos podem ter várias aplicabilidades no Governo: disseminar os serviços públicos oferecidos aos cidadãos, proporcionar treinamentos lúdicos para melhor assimilação do uso dos sistemas ou de outras necessidades, gerar entretenimento orientado à educação nas mais diversas áreas do Governo etc.

 

Governo Digital

                                                                  
            
Governo Digital 3D
            
            
Governo Digital 3D
            
            
Governo Digital 3D
            

Este jogo foi criado com técnicas de 3D, para prover ações de engajamento ao portal de serviços públicos oferecidos ao cidadão. O objetivo é comunicar ao usuário, de forma lúdica, a existência de uma forma mais ágil e descomplicada de buscar e utilizar os serviços do Governo do Paraná.

O roteiro foi construído com base em situações reais, em relação à necessidade do cidadão ao procurar algum serviço público. Um dos desafios é informar ao Detran-PR a venda de um veículo. O jogador precisa coletar os documentos obrigatórios, desviar das burocracias (representadas por monstros de papel) e ir ao Detran-PR, tudo isso em um tempo limitado. Só é possível para o jogador conseguir concluir o desafio no tempo proposto se ele contar com a ajuda do Governo Digital, que lhe confere poder para que fique mais rápido e elimine os monstros da burocracia que encontrar pelo caminho. Ao terminar o desafio, o jogador é encorajado a conhecer o portal do Governo Digital.

Está disponível na versão web, por meio do navegador Firefox.

Abaixe os arquivos e conheça

 

Jogo das Palavras

                                                                  
            
jogo das palavras
            
            
jogo das palavras
            
            
jogo das palavras
            

O jogo foi criado em parceria com o Detran-PR, para subsidiar as ações do programa "Educação para o Trânsito". O jogador precisa deduzir quais são as letras de uma palavra oculta, a exemplo do clássico "jogo da forca". Ao completar todas as letras, ele ganha a partida e avança para o próximo nível de dificuldade. Conforme a quantidade de erros cometidos, são apresentadas dicas, expressas em textos ou imagens, conforme a faixa etária do jogador.

O personagem principal do jogo é um ciclista. Portanto, o jogador precisa preservar a segurança dele. Cada erro custa ao ciclista um item de segurança, como capacete ou joelheira.

O jogo foi criado para todas as faixas etárias: tem palavras e dicas mais fáceis voltadas a crianças, até chegar a um grau de complexidade que também desafie aos adultos.

Está disponível nas lojas Google Play e APP Store, para ser jogado em smartphones e tablets.

Google Play  APP Store

 

Jogo da Memória

                                                     
            
jogo memoria
            
            
jogo memoria
            

Com a intenção de ensinar questões básicas de trânsito para crianças de 5 a 12 anos em eventos e ações promovidos pelo Detran-PR, foi concebido o Jogo da Memória. O objetivo é encontrar os pares de placas de sinalização de trânsito. Em três rodadas, o jogador, disputando com o próprio software ou contra um segundo jogador, precisa acertar o maior número de localização de sinais idênticos.

O nível de dificuldade aumenta a cada fase, de forma que se preservem o caráter de desafio e a saudável competitividade entre os participantes, enquanto incentiva a formação de um futuro motorista mais consciente.

Está disponível nas lojas Google Play e APP Store, para ser jogado em smartphones e tablets.

Google Play  APP Store

 

 
Gamificação

É o uso de mecânicas e conceitos de jogos em contextos corporativos ou cotidianos. Portanto, trata-se da utilização de técnicas de jogos em contextos reais.

O processo de gamificação visa ao envolvimento de seus participantes por meio de um conjunto sólido de regras e recompensas, balizado pela cultura de cada instituição, setor ou ecossistema destes participantes, o que gera maior sinergia, engajamento e motivação para a execução tanto, de tarefas corriqueiras quanto de atividades mais desafiadoras.

No contexto de atuação do Governo, a gamificação proporciona equipes mais produtivas e motivadas em setores e atividades de órgãos públicos, além de engajar o cidadão na utilização e divulgação de serviços que o beneficiem direta ou indiretamente. Nesse cenário, encontrar ou utilizar os serviços públicos de modo mais ágil, por meio do Governo Digital, em vez de acioná-los pelos meios tradicionais, poderia gerar recompensas que façam mais sentido para o cidadão envolvido.

Veja um exemplo de gamificação:

Quiz “Geek Question”

gamificacao clima organizacional

Para atender a uma demanda da NCOMAC, o setor de endomarketing da Celepar, foi aplicada uma gamificação com foco no clima organizacional da empresa. Para isso, foi desenvolvido um quiz, no qual todos os empregados da Celepar e da Funcel testaram seus conhecimentos no universo "geek". O resultado foi a interação entre os colaboradores, o que gerou um clima organizacional saudável na companhia.

Gamificações como essas servem para descarregar o estresse, mesmo que em curto espaço de tempo, e tem consequência o aumento da produtividade dos colaboradores.

Gamificação para o processo de desenvolvimento de jogos

gamificacao processo de desenvolvimento de jogos

Foi desenvolvido um painel magnético com as etapas do processo de desenvolvimento de jogos digitais, para visualizar o que já foi feito, o que ainda falta e se as entregas estavam dentro do prazo, o que gerou um ambiente colaborativo.

Em paralelo, cada membro da equipe criou seu próprio avatar de papel (papercrafts), acompanhado de uma mochila, para acompanhar suas atividades individuais: as que devem ser feitas, as já concluídas e as que aguardam validação.

Os processos de gamificação apresentam esse viés bem específico para cada situação, equipe e ambiente de trabalho.

 
Gamestorming

A noção de jogo depende de uma dinâmica que envolve invariavelmente traços de ludicidade, de forma que a imaginação dos participantes seja ativada. A junção entre o lúdico e o ato de jogar promove o desenvolvimento de uma organização das relações emocionais e sociais. A problemática está em como aliar o jogo à realidade, para acionar o envolvimento de conhecimentos e habilidades de diversas áreas.

A técnica de gamestorming é a ferramenta ideal para prover esse alinhamento. Consiste em um conjunto de jogos corporativos elaborados para criar soluções e resolver problemas. A técnica proporciona a reelaboração de conceitos e favorece a construção de ideias e a resolução de problemas, por meio de um processo criativo e colaborativo.

O uso de técnicas de jogos para a prática da criatividade, de forma coletiva e individual, visa à melhoria da colaboração entre funcionários e clientes e à criação de novas percepções do mundo, com objetivo de resolver problemas de forma inovadora. Ao fim do jogo, o grupo sai com uma ideação, construída em equipe. As atividades são realizadas de forma presencial, com papéis adesivos, cronômetro, canetas, papel, pincéis atômicos e cartas.

As reuniões pautadas sob a técnica de gamestorming contemplam:

  • jogos de abertura, quando se definem os limites do tema a ser abordado;
  • jogos de exploração, que ajudam a aprofundar, combinar e mapear os conceitos criados na primeira etapa; e
  • jogos de fechamento, que auxiliam na conclusão das propostas, por meio de dinâmicas de priorização, comparação e viabilidade, para se chegar a um objetivo final e alinhado a todos os participantes.

Na esfera do Governo, o gamestorming pode ser aplicado em reuniões nos diversos órgãos públicos, que visam à resolução de demandas advindas da própria população e à proposição de soluções técnicas ou de necessidades de inovar, em prol da eficiência e da eficácia da administração pública. Também é possível aplicar a técnica em workshops específicos, para a formação de um banco de ideias nas mais variadas interações entre governo e cidadão.

 
Veja um exercício de gamestorming

A equipe de Jogos Digitais e a de Business Intelligence (BI) da Celepar partiram dos indicadores dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) – as 17 metas estabelecidas pela ONU, que deverão ser implantados por todos os países até o ano de 2030 – para um exercício de gamestorming.

Na primeira etapa, foram realizados os jogos de abertura, que consistiam de um brainstorm para a construção de um conceito expresso em 3 palavras. Uma vez definido o conceito, passou-se ao jogo de exploração – a concepção de um storyboard, baseado em técnicas empregadas nos Estúdios Disney.

Nessa fase, com duração de 20 minutos, os participantes se agruparam em 2 equipes, que tinham que expressar, em quadrinhos, um jogo com começo, meio e fim. Uma das equipes desenvolveu uma narrativa em que um personagem joga no mar uma garrafa pet. Em seguida, um segundo personagem, um pescador, não consegue exercer sua atividade, porque o mar está repleto de garrafas. Ele precisa, então, retirar e levar o lixo para reciclagem. Só assim ele poderá pescar e levar os peixes para sua família.

A segunda equipe criou um layout de jogo estilo tycoon, uma (série de jogos eletrônicos baseados no jogo "Transport Tycoon", no qual o jogador tem o controle sob uma empresa de transportes e deve competir com empresas rivais, transportando passageiros e bens por terra, mar ou ar. Nessa nova versão do jogo, batizada de ODS Tycoon, o jogador tem um painel de indicadores de ODS que mostram se a cidade está numa situação crítica em relação aos objetivos definidos pela ONU. Conforme o jogador toma algumas decisões, como separar o lixo ou eliminar a água parada, que são possíveis focos de dengue, os indicadores do painel de ODSs vão melhorando.

Para o fechamento, usou-se a técnica NUV (Novo, Útil, Viável). Nela, todos os participantes atribuíram uma nota a cada um desses critérios para as duas propostas apresentadas. O resultado final deu uma leve vantagem ao jogo de pesca e reciclagem no quesito Viável.

O exercício simulado mostrou que o engajamento a uma proposta se torna mais intenso quando se privilegia o aspecto lúdico do processo. O gamestorming pode ser uma potente ferramenta para reuniões, tomadas de decisões e comprometimentos com objetivos, porque todo jogo é construído sobre uma narrativa. E a narrativa sempre foi uma manifestação cultural com a qual o homem buscou entender a complexidade do mundo, de uma forma literal ou alegórica.

Gamestorming Celepar
Gamestorming Celepar
Gamestorming Celepar
Gamestorming Celepar
Gamestorming Celepar
Gamestorming Celepar

 

 

 
Vídeos animados

Vídeos animados com personagens e gráficos em movimento, conhecidos como infográficos ou motion graphics, são usados para comunicar qualquer assunto a um público-alvo específico. O fator lúdico deste tipo de comunicação facilita a abordagem de assuntos, dos mais simples aos mais complexos, de maneira clara e objetiva.

O processo de criação de um vídeo permeia as seguintes fases: briefing (o que será comunicado e para qual público-alvo), storyboard macro (sequência macro na qual a mensagem será transmitida), definição do roteiro, gravação do áudio da narração (quando aplicável), escolha da música de fundo e demais efeitos sonoros, criação/seleção das ilustrações, montagem da animação, validação e compilação final do vídeo.

São instrumentos eficientes para disseminar, promover ou orientar o público a respeito de algum serviço ou produto do Governo.

Alguns vídeos produzidos:

 
Realidade virtual e realidade aumentada

As experiências em realidade virtual e realidade aumentada, também conhecidas pelas siglas VR e AR respectivamente, são capazes de reter a atenção das pessoas em um tema, pois são consideradas tecnologias imersivas, que já vêm sendo aplicadas em processos de aprendizagem, no apoio à medicina, em visitas virtuais a museus e em outras finalidades.

O processo de desenvolvimento de soluções em VR e AR exige maior atenção às fases de concepção, roteiro e fluxo da experiência, para garantir que o usuário se mantenha focado na mensagem principal que a solução se propõe a transmitir. Além disso, como fase final, se faz necessária uma etapa de otimização, objetivando um bom desempenho no hardware em que a solução será instalada.

O Governo do Estado pode aplicar essas soluções nas áreas de saúde, educação, segurança, cidadania, turismo etc, pois é uma tecnologia que se alia à conquista de metas, como a evolução do Índice de Desenvolvimento de Educação Básica - Ideb, caso aplicada de forma específica aos alunos de escolas públicas e privadas.

 
Um tour pelo Data Center da Celepar 

O tour virtual pelo Data Center da Celepar foi desenvolvido como um protótipo experimental em realidade virtual, como parte dos projetos de inovação estratégicos da companhia.

Usando óculos VR e fones de ouvido, o usuário vive a experiência de um passeio imersivo ao Data Center da Celepar. A visita é guiada por um narrador, que explica para que servem os equipamentos instalados no ambiente.

Se você quiser conhecer o protótipo desenvolvido, faça uma visita à Coordenação de Jogos Digitais e Gamificação (COJDG), da Gerência de Serviços de Comunicação Multimídia (GSCM), localizada no 4º andar.