Casa Civil

Hospedagem de unidades de processamento (servidores)

Trata-se da hospedagem de unidades de processamento, gerenciadas por sistemas operacionais, bem como a instalação de um conjunto de outros aplicativos, rotinas ou sistemas (software) que desempenharão atividade específica, instalados e configurados de forma personalizada.

As unidades de processamento podem ser:
Físicas: cada unidade corresponde a um equipamento, servidor ou computador;

Lógicas: quando um único equipamento, servidor ou computador pode abrigar diversas unidades de processamento distintas e independentes, utilizando-se de uma tecnologia denominada de virtualização.

Serviços Incluídos:
  • Disponibilidade de operadores de computador durante 24 horas por dia e 7 dias por semana, podendo realizar intervenções nas unidades de processamento por solicitação da contratante, em serviços como manutenção nas permissões de acesso, criação e manutenção de objetos e usuários, transferência de arquivos (passagem para ambiente de produção), instalação de software, reinicialização da unidade (boot) e outros;
  • Realização de serviços periódicos para manutenção da unidade de processamento em plenas condições operacionais, como alterações de horário por conta das alterações relacionadas ao horário de verão, limpeza de cache de aplicações e outras demandadas pelos aplicativos instalados;
  • Conexão do equipamento hospedado à rede corporativa do governo e/ou à internet, dependendo da plataforma tecnológica adotada.

Características gerais do ambiente/serviço:
  • Disponibilidade de equipamento para hospedagem do sistema, instalado em ambiente monitorado por software e por operadores na Sala de Controle durante 24 horas por dia e 7 dias por semana, com climatização adequada e com energia estabilizada;
  • Disponibilidade de ambiente com sistema de proteção contra a falta de energia, por meio de utilização de no-break e grupo motor gerador, visando suprir falhas de fornecimento de eletricidade por parte da concessionária de energia e proteger os equipamentos instalados das oscilações elétricas;
  • Monitoramento de climatização do ambiente do Datacenter por meio de alarme sonoro acionado em casos de frio, calor ou umidade excessivos, visando manutenção da temperatura adequada ao funcionamento dos equipamentos e à maximização de sua vida útil;
  • Monitoramento do ambiente do Datacenter por circuito interno de TV;
  • Proteção por meio de sistema de alarme anti-fumaça, nos ambientes do Datacenter;
  • Utilização de barreiras de proteção física, contendo portas de segurança codificadas, para permitir acesso em ambientes críticos apenas aos técnicos autorizados;
  • Utilização de barreiras de proteção lógica (conhecidas como “firewall”) para proteger o sistema de acessos indevidos;
  • Conexão do sistema à rede corporativa do governo e/ou à internet (dependendo da plataforma tecnológica adotada).
Recomendar esta página via e-mail: