Casa Civil

Armazenamento de dados

O serviço de armazenamento de dados no Datacenter CELEPAR, visa disponibilizar aos seus clientes uma política de segurança estratégica aos dados e as informações, com agendamentos pré estabelecidos, monitoramento constante e periodicamente revisados e em necessitando, com a possibilidade de recuperação (“restore”). São utilizadas as seguintes tecnologias:

Armazenamento em disco: os dados são armazenados em unidades específicas, denominadas “storages” e ficam disponíveis para acesso em tempo real por sistemas, sites, portais, bancos de dados e outros tipos de software;

Armazenamento em fitoteca robotizada: os dados são transferidos para mídias específicas, acessíveis por operação robotizada, ficando disponíveis após solicitadas à Sala de Controle do Datacenter e recuperadas das mídias em que foram gravadas.

Características gerais do ambiente/serviço:
  • Disponibilidade de equipamento para hospedagem do sistema, instalado em ambiente monitorado por software e por operadores na Sala de Controle durante 24 horas por dia e 7 dias por semana, com climatização adequada e com energia estabilizada;
  • Disponibilidade de ambiente com sistema de proteção contra a falta de energia, por meio de utilização de no-break e grupo motor gerador, visando suprir falhas de fornecimento de eletricidade por parte da concessionária de energia e proteger os equipamentos instalados das oscilações elétricas;
  • Monitoramento de climatização do ambiente do Datacenter por meio de alarme sonoro acionado em casos de frio, calor ou umidade excessivos, visando manutenção da temperatura adequada ao funcionamento dos equipamentos e à maximização de sua vida útil;
  • Monitoramento do ambiente do Datacenter por circuito interno de TV;
  • Proteção por meio de sistema de alarme anti-fumaça, nos ambientes do Datacenter;
  • Utilização de barreiras de proteção física, contendo portas de segurança codificadas, para permitir acesso em ambientes críticos apenas aos técnicos autorizados;
  • Utilização de barreiras de proteção lógica (conhecidas como “firewall”) para proteger o sistema de acessos indevidos;
  • Conexão do sistema à rede corporativa do governo e/ou à internet (dependendo da plataforma tecnológica adotada).
Recomendar esta página via e-mail: