Vacinação contra febre aftosa

O que é

Você deve vacinar a sua criação de bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos contra a febre aftosa, uma doença viral, altamente contagiosa. O vírus causa febre, o aparecimento de aftas na boca e de feridas nos cascos e nos úberes dos animais, o que dificulta a movimentação e a alimentação, e acarreta perda de peso e queda da produção de leite.

A vacinação e a comprovação são obrigatórias no Paraná, estado reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação.

Como combater

Você deve adquirir a vacina nas casas agropecuárias, com a nota fiscal.

Depois de vacinar os animais, a comprovação deve ser feita nas Unidades Locais de Sanidade Agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) ou através do site.

Prazo

As campanhas de vacinação ocorrem anualmente, duas vezes - em maio e em novembro.

Na etapa de maio é obrigatória a vacinação dos bovinos e búfalos com idades até 24 meses.

Na etapa de novembro, todos os bovinos e búfalos devem ser vacinados.

A comprovação deve ser realizada até o dia 30 de novembro, nas Unidades Locais de Sanidade Agropecuária, ou pela internet, no site da Adapar.

O que diz a lei

A aquisição e aplicação da vacina contra a febre aftosa é de responsabilidade dos proprietários dos animais. A vacinação e a comprovação são obrigatórias, estando previstas em legislação estadual. 

A não vacinação ou não comprovação implica multa mínima de 10 UPF (Unidade Padrão Fiscal do Paraná), podendo ser maior para rebanhos com mais de 10 cabeças, além de ser proibido o transporte do rebanho não vacinado para qualquer finalidade.

No site da Adapar você encontra a legislação mais requerida pelos usuários. Ao acessar o link, utilize os menus da lateral direita e os “Links para outros sites de legislação” para navegar pelas normatizações específicas da defesa agropecuária.

Forma de atendimento:

Parcialmente na Web

Quanto custa:

Valores variáveis