Comunidades recebem máscaras da Celepar para atuação voluntária
07/07/2020 - 11:26

A Celepar fez a doação de 30 máscaras faciais em acetato, conhecidas como face shields, para a Central Única das Favelas (Cufa). Os equipamentos vão para voluntários dessa instituição que atuam na linha de frente de combate à COVID-19 dentro das comunidades.

Para o presidente da Cufa, José Jardim, a doação chegou em boa hora. “Para nós, da Cufa Paraná, as máscaras são de suma importância e não só para proteção dos nossos agentes de campo como para as famílias atendidas, pois neste momento devemos todos seguir os protocolos e cuidado para com a saúde”, disse ele, destacando a ação da Celepar.

A doação das máscaras pela empresa faz parte das ações da companhia de combate à COVID-19. Desde o começo da pandemia, a Celepar atua com duas ações para a proteção de quem trabalha na linha de frente. A primeira delas é a produção de máscaras em impressoras 3D. A segunda iniciativa, em conjunto com o Governo do Paraná, foi o desenvolvimento do portal http://www.coronavirus.pr.gov.br/mascaras exclusivo com orientações e encaminhamentos para a produção das máscaras. 

Com essas ações a empresa consegue doar as máscaras que estão sendo produzidas voluntariamente pelos colaboradores, além de conectar os demais que estão produzindo em conjunto com os equipamentos de proteção em todo o Estado.

Para o presidente da Celepar, Leandro Moura, essa é uma das iniciativas que está ajudando o Governo do Paraná e a sociedade no combate à pandemia. “A empresa nesses 90 dias não parou, estamos na linha de frente e também nos bastidores no enfrentamento à epidemia, não podemos deixar os serviços digitais essenciais do Estado parar e, além disso, estamos ajudando a salvar vidas e essa iniciativa de produzir máscaras e doar é um bom exemplo disso”.

União

O gestor da área de sustentabilidade e responsabilidade social da Celepar, Luiz Gustavo Dalazen também ressalta a importância da união dos envolvidos: “Juntos somos mais fortes e estamos conectados nessa frente de proteger os nossos heróis contra a pandemia na confecção, conexão e compartilhamento das máscaras face shields".

Proteção facial

A máscara-escudo (face shield) segue o modelo padrão internacional. Ela é formada por três peças: a placa de acetato, transparente, que é a viseira; uma tiara com pontos que serve de sustentação, e um elástico que ajuda a fixar o equipamento no profissional.

É um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o rosto e serve como complemento para as máscaras comumente utilizadas pelos profissionais de saúde. O objetivo principal é proteger a região dos olhos e nariz.

Como ajudar

Os voluntários podem ajudar de duas formas: no fornecimento de material para impressão e na fabricação de corte do acetato de proteção com o uso de uma impressora 3D. Basta acessar o portal sobre o novo coronavírus no Estado www.coronavirus.pr.gov.br/mascaras preencher o formulário e efetuar o cadastro de maneira online. Os profissionais da área da saúde que necessitam das máscaras de proteção também podem se cadastrar pelo portal para que possam receber os equipamentos produzidos.

Últimas Notícias