Paraná conquista reconhecimento nacional de Área Livre de Aftosa com atuação da Celepar
20/08/2020 - 11:38

O Paraná obteve reconhecimento nacional de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, uma conquista histórica para o setor agropecuário. Isto se deu pelo fato do Estado receber uma certificação emitida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no dia 11 deste mês, e que passa a vigorar a partir do dia 1º de setembro.

Com isso, o setor pode garantir a abertura de novos mercados e atrair investimentos com a potencialização das cadeias de suínos, peixe, frango, leite e pecuária bovina de corte.

Várias soluções desenvolvidas pela Celepar contribuíram para esta conquista, como o Sistema do Produtor, em que tanto a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), quanto os produtores, realizam a comprovação de rebanhos nas propriedades. Já o Sistema de Trânsito Agropecuário (SISTRAN) permite o controle dos corredores sanitários, que são os pontos de entrada e saída do Estado para o trânsito de animais que transitam em território paranaense.

Outra contribuição vem do Sistema de Defesa Sanitária Animal (SDSA), que possui mais de 20 anos de existência. Um dos seus principais serviços utilizados é o Guia de Trânsito Animal (GTA), documento obrigatório para o transporte de animais. Com ela, os fiscais da defesa agropecuária podem acompanhar a movimentação de rebanhos para evitar que doenças sejam transmitidas de um lugar para outro.

O presidente da Celepar, Leandro Moura, celebrou esta conquista. “Isso mostra como a tecnologia é imprescindível nos dias atuais. Essa grande parceria entre a nossa empresa com as instituições ligadas à agropecuária pode render bons frutos e abrir ainda mais portas para a exportação neste setor”.

Ele lembrou ainda que a integração de alguns sistemas com soluções de business intelligence e georreferenciamento feitas pela Celepar, ajudam a Adapar na fiscalização da comprovação de rebanhos. "Enalteço a atuação de todas as nossas equipes da empresa que estiveram envolvidas, tanto no desenvolvimento das soluções, quanto na infraestrutura e divulgação da campanha da atualização dos rebanhos. Essa é uma conquista de todos os paranaenses", ressaltou Moura.

Estados

Além do Paraná, os estados do Acre, Rio Grande do Sul, Rondônia e regiões do Amazonas e Mato Grosso agora são considerados territórios livres da febre aftosa, conforme a Instrução Normativa nº 52, elaborada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Atualização de rebanhos

Desde outubro de 2019 está proibido o uso e comercialização da vacina contra febre aftosa no Paraná. A campanha de vacinação, que acontecia duas vezes por ano, foi substituída pela campanha de atualização de rebanhos, que começou em 1º de maio deste ano e, por conta da pandemia, se estenderá até 30 de novembro.

O cadastro é obrigatório para garantir a rastreabilidade e a sanidade do rebanho e pode ser realizado pelo portal da Adapar, nas unidades da agência espalhadas pelo Estado e em instituições autorizadas, como algumas prefeituras e sindicatos rurais. Mais informações podem ser obtidas neste link: http://www.produtor.adapar.pr.gov.br/comprovacaorebanho.

Fonte: Agência Estadual de Notícias.

Últimas Notícias